5 tipos de Token digital.

Tempo de leitura:
Compartilhe:

O que é token?

“Token” é um termo em inglês que significa ficha ou símbolo. A palavra pode ser usada para designar um dispositivo físico ou digital que gera senhas de forma automática e é muito utilizado por bancos e logins em plataformas tecnológicas.

No mercado de investimentos cripto, o token é a representação eletrônica de um ativo real para facilitar as negociações de bens. Seja um objeto físico, como empreendimentos e equipamentos, seja produtos não tangíveis, a exemplo de diretos autorais e moedas digitais.

Os tokens são criados para cumprir um objetivo específico definido por uma organização ou um indivíduo e que pode ser desde arrecadar dinheiro até permitir o acesso a serviços. Todos os ativos atuam como um meio de troca e usam assinaturas criptográficas para segurança e manutenção de registros. Mas existem algumas diferenças fundamentais. Veja quais são elas:

1. Payment token

As criptomoedas são um tipo de payment tokens. Esse ativo funciona como dinheiro, sendo utilizado como método de pagamento de bens ou serviços principalmente em ambientes on-line. Por conta do nível de segurança criptográfica, as transações eletrônicas com essa ferramenta dificilmente são fraudadas.

2. Utility token

Os tokens utilitários são o tipo mais comum, com a função principal de conceder aos titulares o acesso a um produto ou serviço, usados durante uma oferta inicial de moedas (ICO). As empresas que desejam arrecadar dinheiro oferecem tokens de utilidade aos investidores para que possam ser usados para comprar bens ou serviços que elas fornecem.

3. Security token

Os tokens de segurança estão vinculados à propriedade de ativos que já existem. Cada um representa uma fração de um ativo negociável, como um carro, pintura,  ação ou imóvel. Esse tipo permite que as transações envolvendo esses ativos sejam rastreadas.

4. Equity token

Embora os tokens de segurança possam teoricamente ser vinculados a quase tudo que tenha valor, os equity tokens só podem ser baseados em ações de empresas ou commodities, como café, petróleo e ouro. Esses ativos dão os mesmos direitos que os papéis tradicionais e são regulados pelas autoridades financeiras.

5. Token não fungível (NFT)

Os tokens não fungíveis (NFTs) são uma maneira de registrar digitalmente a propriedade e a transferência de ativos únicos, específicos e exclusivos, como uma obra de arte ou um terreno em um mundo digital. O mercado de NFTs explodiu em 2021, chamando a atenção dos investidores.

Matéria orginalmente publicada por Estadão.

Follow news through the website  https://pipeline.capital
and also on  LinkedIn
and  Instagram

Compartilhe:

Últimas Postagens

Pipeline Capital e digitaliza.ai lançam o primeiro Scape Report interativo

A Pipeline Capital, empresa global de fusões e aquisições com foco em tecnologia, criadora dos Scape Reports, que se consolidaram como um guia de

Pipeline Capital é advisor da Vianuvem na sua venda para a Unico

  A unico, IDTech brasileira de soluções de proteção de identidade visual anuncia a compra de 100% das operações da Vianuvem, startup de gestão

O que é um processo de M&A?

M&A é a sigla em inglês para Mergers and Acquisitions, em português, Fusões e Aquisições. Trata-se da compra e venda parcial ou total de

O que é Martech

E por que Martech é essencial para o sucesso do seu negócio. Para começar, é importante entender o que é Martech. O termo “Martech”

M&A mostra tendência positiva, que deve se consolidar

Texto de Alon Sochaczewski, fundador e CEO da Pipeline Capital. No mais recente estudo do Morgan Stanley, cujo título é “Why 2024 Could Be a

Venture Capital vs Venture Debt: Financiamento para startups

Venture capital vs venture debt, entenda suas diferenças, vantagens e desvantagens, e também o momento mais apropriado para cada financiamento. O acesso ao capital

Connect to the best of M&A world Subscribe to our Newsletter

Pipeline Podcast “Papo de M&A”

Pipeline Capital’s podcast on mergers and acquisitions, innovation and technology.