A inteligência artificial e a automação como protagonistas da transformação digital

Tempo de leitura:
Compartilhe:

Mais do que um relatório de tendências para 2021, a seleção de artigos que você encontra a seguir apresenta as visões, as tecnologias e os caminhos que podem impactar a vida de bilhões de pessoas nos próximos anos.

Assinados pelo time de experts da SU Brazil, os textos apresentam os próximos desdobramentos de movimentos como Inteligência Artificial, Blockchain, Neurociência, Cidades Inteligentes e Sustentabilidade. Com este material, reforçamos o nosso compromisso de fomentar a inovação nas organizações brasileiras, facilitar o acesso às tecnologias exponenciais e ajudar cada vez mais lideranças a encontrar caminhos para construir novos futuros. Boa leitura, Equipe SingularityU Brazil

A inteligência artificial e a automação como protagonistas da transformação digital

O ano de 2021 será caracterizado pela continuidade e ajustes necessários na transformação digital das empresas que já iniciaram o processo. Muitas delas apenas expandiram sua oferta e atendimento em canais digitais, sem repensar o negócio sob o paradigma digital. Assim, processos de natureza analógica foram digitalizados, ao invés de serem redesenhados sob um olhar digital. Consequentemente, muitas dessas iniciativas demandarão ajustes, visto que passaram a lidar com uma nova forma de demanda e de se relacionar com seus clientes no mundo digital.

Empresas que repensaram seus processos em 2020 já entenderam que precisam de apoio de tecnologias para exponencializar sua capacidade de atendimento. Um exemplo disso é a Woliver, startup que ajudou empresas do setor imobiliário a realizarem a transformação digital em 2020. Em um de seus casos, a transformação permitiu que uma operação com capacidade de negociar 300 imóveis por mês passasse a negociar 6000 imóveis por mês, representando um crescimento de 20 vezes num curto intervalo de tempo. E o mais surpreendente: sem a contratação de mais funcionários. Como? Utilizando Inteligência Artificial no atendimento com o apoio da retaguarda de um time de funcionários treinados para cuidar das exceções. No entanto, curiosamente, a busca por produtividade que marcou 2020, em muitos casos, foi conduzida de baixo para cima, ou seja, não partiu da liderança das empresas como tradicionalmente costuma acontecer. Fazer mais com menos tempo se tornou necessário no home office com inúmeras interrupções e demandas por atividades domésticas e familiares. Quem experimentou os benefícios da automação de parte de suas atividades se tornou um adepto da automação e deverá manter tal tendência, independentemente da continuidade das políticas de home office, mesmo após a pandemia.

Mas agora, os clientes de muitos setores também se acostumaram com os benefícios do mundo digital, e, portanto, terão a expectativa de uma experiência única reunindo o melhor dos dois mundos. Assim, alguns setores poderão esperar um comportamento multicanal de seus clientes, e, portanto, deverão estar preparados para enfrentar o desafio de operar de forma eficiente e eficaz neste desenho omnichannel: um atendimento que se iniciou no on-line, pode ser continuado no mundo físico ou vice-versa. Consequentemente, as empresas precisarão trabalhar o atendimento incluindo redes sociais, aplicativos de mensagens, bem como o atendimento por voz e presencial, de forma suave e contínua para oferecer uma experiência mais rica e completa, proporcionando o melhor dos dois mundos aos seus clientes. Novamente, a Inteligência Artificial deverá assumir um papel importante, permitindo a automação do atendimento multicanal.

O ano de 2021 será um ano decisivo para as empresas que estão atrasadas no processo de transformação digital. Elas precisarão acelerar sua transformação sob o risco de perderem rapidamente sua relevância e experimentarem uma erosão de seu resultado no médio e longo prazo. Um ponto de atenção é que a demanda reprimida de consumo poderá provocar uma leitura equivocada por parte das empresas que ignoraram o sinal da importância da transformação digital. Ou seja, a demanda reprimida poderá trazer resultados surpreendentemente positivos em 2021, o que poderá ocultar a necessidade de transformação digital. No entanto, isso será passageiro. Assim, o ano de 2020 deve ser entendido como um aviso de que a transformação pela qual a sociedade e o consumo estão passando não pode mais ser ignorada no mundo dos negócios. Portanto, as empresas que ignorarem o aviso de 2020 e não buscarem o apoio de tecnologias digitais para seus negócios, bem como não aproveitarem o fôlego que talvez possa surgir em 2021, poderão pagar um preço elevado no longo prazo.

SingularityU Brazil – Experts – SingularityU Brazil

Segue o relatorio completo da analise feito pelo Guilherme Horn para a SIngularity

Compartilhe:

Últimas Postagens

Pipeline Capital e digitaliza.ai lançam o primeiro Scape Report interativo

A Pipeline Capital, empresa global de fusões e aquisições com foco em tecnologia, criadora dos Scape Reports, que se consolidaram como um guia de

Pipeline Capital é advisor da Vianuvem na sua venda para a Unico

  A unico, IDTech brasileira de soluções de proteção de identidade visual anuncia a compra de 100% das operações da Vianuvem, startup de gestão

Retail media e CTV juntas

Texto de Pyr Marcondes, Senior Partner da Pipeline Capital. O levantamento é da Innovid, uma plataforma de adtech e mensuração de performance de mídia.

Preço não se negocia, se respeita.

Texto de Alon Sochaczewski, Founder e CEO da Pipeline Capital. Vamos aproveitar o começo de ano para refletir sobre comportamentos essenciais que podem mudar

O Ecossistema de Inovação de Porto Alegre desabrochou

Texto de Cesar Paz, Business Partner da Pipeline Capital. Para avançarmos na afirmativa do título desse texto, primeiro precisamos entender minimamente o que seria

Retail mídia e a performance das marcas

Texto de Pyr Marcondes, Senior Partner da Pipeline Capital. Explosão de retail mídia inclui performance, mas também construção de marca. Temos visto que praticamente

Connect to the best of M&A world Subscribe to our Newsletter

Pipeline Podcast “Papo de M&A”

Pipeline Capital’s podcast on mergers and acquisitions, innovation and technology.