A soma que multiplica: crescimento inorgânico como estratégia para enfrentar a crise.

Tempo de leitura:
Compartilhe:

Operações de fusão e aquisição são alternativas para crescer com rapidez, aproveitar o cenário interno e se proteger da recessão global que se avizinha

 

O mercado financeiro no Brasil está com suas atenções voltadas para a inflação, a escassez de suprimentos e o risco de recessão que assolam a economia global. O momento de buscar alternativas para administrar possíveis impactos é agora, e o crescimento inorgânico é uma delas.

 

Resiliente às chuvas e trovoadas, a economia brasileira apresentou bons resultados no terceiro trimestre deste ano. O índice Ibovespa subiu 11,7% em reais e 7,2% em dólares durante o período.

 

Mesmo assim, o cenário internacional foi um importante elemento para que as estimativas de lucro por ação da bolsa brasileira fossem revisadas para baixo. A projeção para os próximos 12 meses, 2023 e 2024, passou de 0,2% para -1,8%.

 

Empreendedores podem se perguntar: qual é a melhor estratégia para aproveitar o panorama interno sem perder de vista as ameaças do ambiente externo? Uma das respostas é apostar no crescimento inorgânico e se fortalecer diante da crise que se aproxima.

 

“Crescimento inorgânico é quando sua empresa se une societariamente a outras, de alguma forma, e a operação resultante se torna maior que as partes em separado. Sua empresa cresce a partir dessa união e não mais apenas através dos seus negócios habituais”, explica o Sênior Partner na Pipeline Capital, Pyr Marcondes.

 

A vantagem imediata é alcançar as metas de crescimento com mais velocidade do que em um voo solo. Para Marcondes o crescimento inorgânico “ é um anabolizador e acelerador, reduzindo a curva de tempo de expansão e desenvolvimento do seu negócio”.

 

Fusões e aquisições são os exemplos mais comuns de crescimento inorgânico. Não importa se a empresa original está vendendo, adquirindo ou participando de uma fusão. O essencial é estar consciente que qualquer organização pode se beneficiar da operação. “Alternativas que todo empresário e toda empresa precisam ter em mente o tempo todo, ainda mais num momento como este em que vivemos”, acrescenta Marcondes.

 

Portanto, não é o tamanho da organização, ou o setor em que ela atua, que irá proporcionar um crescimento. É necessário fazer o cálculo, certificar-se que o resultado será o que Marcondes chama de “uma soma que multiplica”. Em outras palavras, finalizar um processo onde os envolvidos sairão maiores do que entraram.

 

 

Acompanhe novidades através do site https://pipeline.capital
e também do LinkedIn
e do Instagram

Compartilhe:

Últimas Postagens

Pipeline Capital e digitaliza.ai lançam o primeiro Scape Report interativo

A Pipeline Capital, empresa global de fusões e aquisições com foco em tecnologia, criadora dos Scape Reports, que se consolidaram como um guia de

Pipeline Capital é advisor da Vianuvem na sua venda para a Unico

  A unico, IDTech brasileira de soluções de proteção de identidade visual anuncia a compra de 100% das operações da Vianuvem, startup de gestão

Pipeline Capital é Advisor da Cadastra na compra da Qexpert

A Cadastra, empresa global de soluções de marketing, tecnologia, estratégia de negócios, data e analytics, realizou sua terceira aquisição em quatro meses. Desta vez,

Retail media e CTV juntas

Texto de Pyr Marcondes, Senior Partner da Pipeline Capital. O levantamento é da Innovid, uma plataforma de adtech e mensuração de performance de mídia.

Preço não se negocia, se respeita.

Texto de Alon Sochaczewski, Founder e CEO da Pipeline Capital. Vamos aproveitar o começo de ano para refletir sobre comportamentos essenciais que podem mudar

O Ecossistema de Inovação de Porto Alegre desabrochou

Texto de Cesar Paz, Business Partner da Pipeline Capital. Para avançarmos na afirmativa do título desse texto, primeiro precisamos entender minimamente o que seria

Connect to the best of M&A world Subscribe to our Newsletter

Pipeline Podcast “Papo de M&A”

Pipeline Capital’s podcast on mergers and acquisitions, innovation and technology.