Valor de ativos tende a cair em meio a incertezas decorrentes da guerra

Tempo de leitura:
Compartilhe:

Texto de Pyr Marcondes, Senior Partner da Pipeline Capital Tech.


O valor de um ativo, de qualquer ativo, um sabonete ou uma nave espacial (Elon Musk que o diga) depende de uma série de fatores, mas um dos mais importantes é quanto o mercado está disposto a pagar por ele.


Isso é válido para tudo que se compra e vende, inclusive para as empresas.

 

O mercado de M&A, como o nome bem explica, vive da fusão, compra e venda de ativos. Neste caso, empresas. 

 

Pois vivemos um momento de revisão – infelizmente para baixo – do valor das empresas nesse setor que, como praticamente tudo nas economias globais neste momento, foi também atingido pela crise decorrente da guerra entre Rússia e Ucrânia. Neste caso, o volume das atividades de M&A vem sendo reduzido, assim como o valor das companhias que estão no processo de ir em busca de um outro momento da sua jornada através do M&A.

 

Meu sócio, Alon Sochaczewski, escreveu um brilhante e direto artigo sobre esse tema (coloco o link lá embaixo para você dar uma olhada nele na íntegra depois) e nele começa já dizendo exatamente isso: “Precisamos falar do valor da sua empresa, das expectativas e da realidade. A sua empresa não vale nem mais e nem menos do que o mercado no momento aponta, conscientize-se disso”.

 

O artigo do Alon vai bem mais fundo na questão e nos conta – como é o caso que vivemos diariamente aqui na Pipeline Capital Tech – como muitas vezes empreendedores acreditam que suas empresas valem bem mais do que de fato valem. E o que elas de fato valem depende de quanto o mercado quer pagar por elas. Simples assim (leia o artigo que vale a pena).

 

O ponto aqui é que essa indústria de negócios com empresas sente o baque que todos os demais setores econômicos têm sentido, com algumas características especiais.

 

Pode ser o momento de comprar ativos. Como na bolsa, compre na baixa, venda na alta. Isso para quem compra.

 

Para quem vende, está na hora de analisar seu efetivo valor, reality check. 

 

Não quer dizer que bons negócios para ambos os lados não possam ser realizados num momento como este. Há centenas e centenas de negócios de M&A sendo feitos exatamente agora e eles podem, sim, estar representando um bom negócio para ambos os lados. Este é um mercado inteligente e dinâmico, mais ágil e capaz de se adaptar do que muitos setores mais tradicionais da economia. 

 

Além disso, há ainda o segmento das startups e scale ups, que são a base da pirâmide dessa indústria, e que, muitas vezes, parece acontecer ao largo de crises e sustos nas economias. Ele segue sendo atrativo e extremamente transformador neste exato momento. Com guerra ou sem guerra.

 

Assim, é tempo de reflexão. Não exatamente suspensão dos movimentos de M&A. Tendo sempre em mente que o preço das empresas deverá refletir exatamente o que elas valem agora. Nem mais, nem menos.

 

(*) Leia na íntegra o artigo do Alon aqui.

 

 

 

Acompanhe novidades através do site https://pipeline.capital
e também do LinkedIn
e do Instagram

Compartilhe:

Últimas Postagens

Pipeline Capital e digitaliza.ai lançam o primeiro Scape Report interativo

A Pipeline Capital, empresa global de fusões e aquisições com foco em tecnologia, criadora dos Scape Reports, que se consolidaram como um guia de

Pipeline Capital é advisor da Vianuvem na sua venda para a Unico

  A unico, IDTech brasileira de soluções de proteção de identidade visual anuncia a compra de 100% das operações da Vianuvem, startup de gestão

O que é um processo de M&A?

M&A é a sigla em inglês para Mergers and Acquisitions, em português, Fusões e Aquisições. Trata-se da compra e venda parcial ou total de

O que é Martech

E por que Martech é essencial para o sucesso do seu negócio. Para começar, é importante entender o que é Martech. O termo “Martech”

M&A mostra tendência positiva, que deve se consolidar

Texto de Alon Sochaczewski, fundador e CEO da Pipeline Capital. No mais recente estudo do Morgan Stanley, cujo título é “Why 2024 Could Be a

Venture Capital vs Venture Debt: Financiamento para startups

Venture capital vs venture debt, entenda suas diferenças, vantagens e desvantagens, e também o momento mais apropriado para cada financiamento. O acesso ao capital

Connect to the best of M&A world Subscribe to our Newsletter

Pipeline Podcast “Papo de M&A”

Pipeline Capital’s podcast on mergers and acquisitions, innovation and technology.