Vendas por live viram nova tendência para o e-commerce

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Conhecido como Streaming Commerce, conceito criado na China,  tem sido adotado pelo varejo brasileiro

            Um conceito que já é sucesso na China vem sendo utilizado por e-commerces brasileiros, como mais uma alternativa de apresentação e venda de seus produtos.  Trata-se do Streaming Commerce, ou Live Commerce. O método consiste em fazer transmissões ao vivo via internet para apresentar produtos e serviços aos consumidores

Uma pesquisa feita pela empresa de consultoria chinesa iResearch, revelou que, em 2020, o mercado de live commerce deve movimentar US$ 170 bilhões na China. O levantamento da iResearch mostrou que em março deste ano, o número de transmissões ao vivo de e-commerce atingiu 265 milhões de usuários, representando 29,3% do total de usuários da Internet na China.

O estudo revelou que entre os principais motivos para os consumidores escolherem o conteúdo de vídeo dos e-commerces, está a conveniência de não ter que imaginar como são os produtos e serviços na prática, pois nas lives eles já têm a demonstração dos produtos. O imediatismo dos conteúdos por vídeo, e a eficiência de poder comprar enquanto assiste a live, são as outras razões apontadas pelos chineses pela preferência por esse tipo de conteúdo.

Aqui no Brasil, o método de streaming commerce já vem sendo utilizado pelo varejo on-line. O Magazine Luiza é um exemplo. A rede varejista brasileira adotou a estratégia de shopstreaming da China, na segunda edição do evento Black das Blacks, realizada na véspera da Black Friday deste ano.

O show foi transmitido ao vivo pelo canal Multishow, pelo Globo Play e também nas redes sociais do Multishow. E durante o evento, os vendedores da loja, por meio de venda remota, entraram em contato com os telespectadores em tempo real, para ajudá-los a realizar suas compras nas plataformas digitais do Magalu.

Outro exemplo da utilização de live commerce no País, é o das lojas Americanas. Em seu relatório de resultados do terceiro trimestre deste ano, a companhia informou que realizou mais de 30 lives,que contaram com a presença de 20 influenciadores. O relatório apontou que elas tiveram, juntas, 200 milhões de visualizações, trazendo um novo público para as Americanas.

As lojas Renner também em seu relatório de resultados, informou que no terceiro trimestre de 2020, seguiu investindo nos conteúdos das Lives Shop, com eventos de moda e beleza, sempre com experts nesses temas.

Você tambem pode se interessar:

Qual tipo de M&A é melhor para o meu negócio?

Numeros de Startups por tempo

Porcentagem de Startups por segmentos.

Apenas 15% das startups tem liderança Feminina

Top 10 maiores Private Equity do mundo

Felipe Wasserman

Felipe Wasserman

20 anos de experiência profissional com foco em gestão de marketing e M&A para o segmento de varejo com atuação em modelo de negócios online e off-line.