Por que o Brasil está se posicionando como uma potência emergente no panorama econômico global?

Tempo de leitura:
Compartilhe:

Durante a Consensus 2023, a conferência anual da CoinDesk realizada em abril de 2023, o maior evento de economia digital em Austin, Texas (EUA), ficou claro que o ecossistema cripto brasileiro está em ascensão e recebendo reconhecimento internacional.

Enquanto o mercado americano enfrenta um período desafiador com indícios de endurecimento regulatório, o Brasil vem apresentando avanços significativos em progresso regulatório e colaboração entre players e reguladores.

O Marco Legal dos criptoativos no Brasil traz benefícios como segurança jurídica, estímulo à inovação, inclusão financeira, atração de investimentos estrangeiros, desenvolvimento do setor financeiro e combate a crimes financeiros.

A regulamentação permite maior segurança para investidores, fomenta a inovação tecnológica, facilita o acesso a serviços financeiros, atrai investimentos, integra o mercado de criptoativos ao sistema financeiro tradicional e contribui para o combate à lavagem de dinheiro.

Além disso, o Banco Central do Brasil está desenvolvendo sua própria Moeda Digital de Banco Central (CBDC), incentivando a colaboração da comunidade cripto, principalmente ao anunciar a interoperabilidade da CBDC com EVM que permite integração com outras redes blockchain.

O Brasil é um país com vasta rede de telefonia móvel ativa, o que faz o Brasil ser o 5º país do mundo em usuários de smartphones.

Além disso, o país possui uma população jovem e conectada, que está cada vez mais interessada em soluções financeiras inovadoras e acessíveis. Atualmente, o país tem mais de 118 milhões de pessoas que usam ativamente smartphones.

Tudo isso contribui para consolidar o Brasil como um mercado promissor para a indústria cripto, com o Brasil se posicionando como uma potência emergente no panorama cripto global.

É uma clara oportunidade para empreendedores e reguladores aprimorarem ainda mais o ambiente cripto local e atrair capital financeiro e intelectual para o país.

Originalmente publicado no EB.Tech.

Compartilhe:

Últimas Postagens

Pipeline Capital e digitaliza.ai lançam o primeiro Scape Report interativo

A Pipeline Capital, empresa global de fusões e aquisições com foco em tecnologia, criadora dos Scape Reports, que se consolidaram como um guia de

Pipeline Capital é advisor da Vianuvem na sua venda para a Unico

  A unico, IDTech brasileira de soluções de proteção de identidade visual anuncia a compra de 100% das operações da Vianuvem, startup de gestão

Equity Crowdfunding: Investimento para escalar sua startup

O Equity Crowdfunding ou Crowdfunding de Investimento, é uma ferramenta poderosa para startups que buscam levantar capital e escalar seus negócios. Diferente das formas tradicionais de

DAOs: O futuro da gestão de empresas, agora sem empresas

DAOs é a sigla em inglês para “Decentralized Autonomous Organization“, que em português significa “Organização Autônoma Descentralizada”. Basicamente, estamos falando de empresas sem empresas.

Personalidade do mês: Charlie Munger

Nossa personalidade do mês de junho, Charlie Munger, é uma figura chave no mundo das finanças e dos negócios. Ele nasceu em 1924 e

O que é um processo de M&A?

M&A é a sigla em inglês para Mergers and Acquisitions, em português, Fusões e Aquisições. Trata-se da compra e venda parcial ou total de

Connect to the best of M&A world Subscribe to our Newsletter

Pipeline Podcast “Papo de M&A”

Pipeline Capital’s podcast on mergers and acquisitions, innovation and technology.